Você sabe o que é um curso semipresencial? Entenda tudo sobre a modalidade
Cursos Técnicos

Você sabe o que é um curso semipresencial? Entenda tudo sobre a modalidade

1 mês atrás • 4 min de leitura

Nos últimos anos, temos observado o crescimento da oferta de cursos EaD e semipresenciais no Brasil. Isso acontece, em partes, por conta do uso das novas tecnologias de ensino e, principalmente, por ampliar o acesso ao ensino para um número maior de pessoas.  O curso presencial também é muito buscado por conta da flexibilidade, sendo uma a modalidade ideal para quem não tem a disponibilidade de se deslocar todos os dias até uma instituição de ensino para estudar, mas não quer abrir dos encontros presenciais totalmente.  Você tem dúvidas sobre o que é um curso semipresencial? Nesse conteúdo, reunimos as principais informações sobre a modalidade e os benefícios que ela proporciona para quem a escolhe. Faça a leitura e descubra se um curso semipresencial é realmente o que você procura!  Curso semipresencial: significado Semipresencial é a modalidade de ensino que tem aulas presenciais e também conteúdo para ser estudado de forma online, em casa ou onde você preferir. O curso semipresencial se trata, portanto, de um misto entre as modalidades presencial e a distância. Como funciona o curso semipresencial? A modalidade de cursos semipresenciais existe no Brasil desde 2004, quando foi autorizada pelo Ministério da Educação (MEC). Eles também são conhecidos como blended (que, em inglês, significa misturado) ou híbridos. Distribuição das aulas presenciais e online na grade curricular De acordo com o MEC, para ser enquadrado como um curso semipresencial, a grade curricular de uma graduação deve ser composta de, no máximo, 20% de horas-aula no formato a distância.  A frequência das aulas e a distribuição das mesmas ao longo dos semestres variam de acordo com os critérios estabelecidos por cada instituição. Algumas estabelecem as aulas presenciais uma vez por semana, outras até duas vezes por semana. Além disso, essa distribuição também depende do curso e de quais disciplinas são priorizadas para o EaD. Ou seja, em alguns casos, algumas disciplinas podem ser ministradas totalmente no ambiente virtual, enquanto outras são realizadas de maneira 100% presencial.  Conteúdo das aulas  As matérias são planejadas com roteiros de aprendizagem e materiais de referência, da mesma forma que ocorre nas demais modalidades de ensino. Todos os conteúdos ensinado também ficam à disposição do aluno no ambiente virtual de aprendizagem (AVA). Além de que, durante as aulas presenciais, é comum que a transmissão seja feita online com professores ministrando as aulas de outro lugar. Obrigatoriedade das aulas presenciais Embora cada instituição determine a frequência dos encontros presenciais periódicos, a presença dos estudantes neles é obrigatória. O que um curso semipresencial tem de diferente? Flexibilidade A flexibilidade do ensino semipresencial é muito buscada por quem possui um trabalho regular ou outros compromissos que impedem de frequentar as aulas presenciais todos os dias, mas não abre mão de ter contato com os professores e sentar-se em uma sala de aula.  Assim, ele oferece certa flexibilidade, mas não tanto quanto um curso 100% EaD. Por isso, a semipresencial é considerada a modalidade ideal para quem precisa de uma certa “pressão” externa para acompanhar as aulas, entregar as atividades no prazo e não acabar deixando o curso no final da sua lista de prioridades.  É importante entender também que para isso e por conta da flexibilidade que ele oferece, você precisa ter bastante disciplina, organização e autocontrole. Dessa maneira, você poderá garantir um bom desempenho e extrair tudo que o um curso semipresencial pode lhe proporcionar. Possibilidade de networking   Outro grande diferencial que as aulas presenciais periódicas oferecem é o fato de os estudantes poderem conhecer melhor os professores e demais colegas, conversando durante os intervalos e trocando experiências.  Assim, é possível começar a construir o chamado networking, ou seja, sua rede de contatos profissionais. A partir dela, você pode encontrar oportunidades de trabalho e, quem sabe, até um sócio para abrir aquele negócio que você sempre sonhou. Certificação dos cursos semipresenciais "E o diploma do curso semipresencial? Vale a mesma coisa que os outros?" Essa dúvida ainda é bastante comum. E pode ficar tranquilo(a), o diploma dos cursos semipresenciais possui a mesma validade do que o que é obtido em outras modalidades de ensino.  Assim como no EaD e no presencial, os cursos semipresenciais também precisam ser reconhecidos, credenciados e certificados pelo MEC. Inclusive, essa regra é válida para todos os cursos de ensino superior no Brasil. Por isso, ao escolher o seu curso, fique atento a essas questões, elas irão garantir o nível de qualidade do ensino naquela instituição e também a validade do seu diploma. Diversos especialistas em educação apontam os cursos híbridos como uma tendência que chegou para ficar. Afinal, hoje, o número de matrículas realizadas nas modalidades mistas e EaD já superou o índice dos cursos presenciais. Isso quer dizer que, no futuro, os cursos presenciais podem passar a oferecer mais atividades fora da sala de aula. Enquanto a educação a distância ou semipresencial, aposta cada vez mais em tecnologias e recursos para conectar estudantes e professores. Custo-benefício Você já deve ter percebido que o curso semipresencial oferece uma série de benefícios para você, não é mesmo? O custo-benefício é um dos principais, pois as mensalidades dessa modalidade costumam ser mais em conta. Como você não frequenta as aulas presencialmente todos os dias, os custos para a instituição são menores e, consecutivamente, isso também é refletido no preço das parcelas. Você está buscando uma qualificação para mudar de carreira ou se destacar no mercado? Conheça a variedade de cursos semipresenciais que o SENAI oferece desde a educação técnica até a pós-graduação e conte com a excelência da marca SENAI em seu currículo!

Ensino híbrido: o que é e vantagens para os estudantes
Metodologias

Ensino híbrido: o que é e vantagens para os estudantes

1 mês atrás • 3 min de leitura

O ensino híbrido está se tornando um dos métodos mais úteis e alinhados ao nosso momento para o aprendizado. Contudo, isso não significa que as estratégias tradicionais de ensino tenham que ser deixadas para trás. Pelo contrário: como o ensino híbrido é versátil e oferece opções flexíveis, os professores ainda podem usar muitas de suas técnicas prévias, de modo a combiná-las e adaptá-las a esse ambiente. Então, para entender de uma vez por todas o que é o ensino híbrido e quais impactos ele tem no seu processo de aprendizagem, continue lendo a matéria! O que é ensino híbrido O ensino híbrido, ou blended learning, é uma metodologia que combina atividades online e presenciais. Ela permite que os estudantes expandam sua aprendizagem, e integrem esse processo à tecnologia. No SESI SENAI, acreditamos que o método amplia a experiência do estudante, tornando-o protagonista do próprio aprendizado, além de remodelar os papeis dos docentes.  Usualmente, o ensino híbrido envolve aulas online com a mediação de um instrutor, e também atividades em plataformas tecnológicas, onde o aluno dita o próprio ritmo de aprendizagem. No blended learning, como exemplos de técnicas a serem utilizadas em sala de aula, temos: Debates Palestras Jogos Estudos de caso Simulações Ademais, o ensino híbrido usa a tecnologia online não só para complementar o processo, mas, também, para transformar e melhorar a aprendizagem. Porém, isso não significa que o professor pode simplesmente iniciar um encontro no Google Meet e dizer que está ministrando uma aula híbrida. Para que o método seja bem-sucedido, a tecnologia e a sala de aula devem estar integradas.    Vantagens do ensino híbrido para os estudantes Uma escola que adota modelos de ensino híbrido traz, sem dúvidas, uma ótima experiência para os estudantes, mas suas vantagens vão além disso. Confira: Aumenta o seu interesse Quando a tecnologia online é integrada às aulas, os alunos tendem a se interessar no assunto estudado com mais facilidade. Ao combinar técnicas como jogos e desafios práticos ao estudo da matemática, por exemplo, tira-se a monotonia de uma matéria que, antes, poderia ser extremamente tediosa para alguns perfis de estudantes. Mantém seu foco por mais tempo O envolvimento e interação que você terá, como aluno, ao utilizar recursos de pesquisa como a Internet, por exemplo, mantém o seu foco por períodos mais longos de tempo se comparado com livros ou recursos de papel. O envolvimento que a nova geração tem com essas pesquisas também ajuda a desenvolver o aprendizado por meio da exploração e investigação. Mais protagonismo para você Com o ensino híbrido, o aluno assume o controle de sua própria aprendizagem, pois precisa utilizar de seus materiais para definir metas e realizar as entregas adequadamente. Isso também os torna mais responsáveis e disciplinados. Aprenda na sua velocidade Devido à flexibilidade do ensino híbrido, o aluno consegue aprender em sua própria velocidade - e o professor, que exerce um papel de orientador/instrutor, se necessário, consegue ajudar a acelerar o processo ou dar recursos mais avançados para garantir o interesse do estudante. Prepare-se para o futuro do trabalho O ensino híbrido permite o desenvolvimento de diversas habilidades para o mundo do trabalho e para o mundo real, como competências socioemocionais, senso de responsabilidade e maior capacidade de resolução de problemas. Como funciona o ensino híbrido no SESI SENAI? [caption id="attachment_643" align="aligncenter" width="800"] CNI [/caption] A Rede SESI SENAI e a Escola S, inclusive, utilizam essa metodologia e aliam as atividades presenciais e virtuais, a partir de tecnologias educacionais como Google for Education, Meet, Geekie One e até WhatsApp e Telegram. Essa abordagem está fazendo enorme diferença no enfrentamento da pandemia do coronavírus e na promoção de aulas de qualidade, mesmo durante a crise sanitária.  Se você se interessa por metodologias inovadoras, veja também a matéria sobre metodologias ativas e descubra como elas funcionam na rede SESI SENAI.

Qual o curso EaD mais barato? Escolha o seu sem abrir mão da qualidade
Cursos Técnicos

Qual o curso EaD mais barato? Escolha o seu sem abrir mão da qualidade

2 meses atrás • 3 min de leitura

Você já se perguntou qual o curso EaD mais barato?  Muitas pessoas querem investir em sua formação profissional, mas não podem se comprometer financeiramente e bancar uma faculdade tradicional, por exemplo. Por esse motivo, acabam buscando o ensino a distância - uma vez que, geralmente, ele possui um custo menor que o ensino presencial.  No entanto, o preço não é a única variável a ser considerada na hora de escolher uma graduação ou curso técnico. Afinal, você dedicará alguns anos da sua vida e essa escolha terá impacto direto em seu futuro profissional.  Mas, em um cenário onde o valor das mensalidades tem alto impacto na vida financeira e precisa ser considerado, o que fazer? Existem alternativas para que você não prejudique a qualidade de sua formação e nem a do seu bolso. Entenda mais a seguir: Curso EaD vale a pena? Há quem pense que, devido ao baixo custo do EaD, sua entrega é mediana ou até mesmo ruim. Dependendo da instituição de ensino, isso é verdade. Por isso é importante estar atento quando cursos com mensalidades muito baixas são ofertados por aí.  Faça questionamentos e pesquise: será que o corpo docente é capacitado? A grade curricular se encaixa em minhas expectativas? E o mais importante: será que a instituição de ensino é credenciada e bem avaliada pelo Ministério da Educação? Pois, caso contrário, seu diploma não terá validade ou reconhecimento. Sendo assim, na hora de definir seu curso EaD, escolha um que realmente entregue tudo aquilo que promete. Confie em instituições de ensino já firmadas no mercado, como o SENAI, e, mesmo que as aulas aconteçam em horários flexíveis, dedique-se e tenha a mesma disciplina que você teria em um curso presencial. Cursos EaD com mensalidades mais baratas Agora que você já entendeu os pormenores que cercam essa questão de preço quando falamos do ensino a distância, está na hora de conhecer qual o curso EaD mais barato. No site do SENAI, é possível conferir todas as ofertas vigentes de cursos EaD, seja para formação técnica ou superior. Para encontrar mensalidades mais acessíveis ou até cursos gratuitos, utilize o menu suspenso da página: Ao abrir a página de resultados, você também poderá utilizar os filtros à esquerda e deixar sua busca ainda mais refinada, definindo o valor mínimo e máximo da parcela que você pode pagar no momento.  Grana curta? Conte com as bolsas de estudos do SENAI! E se você quer ir além e conseguir ainda mais descontos, saiba que o SENAI conta com uma política de bolsas de estudos especialmente para você. Mas é preciso ficar atento, pois os editais são publicados em datas específicas e valem somente durante o período de matrícula.  *Confira mais informações em nosso site. Nosso intuito é ajudar a financiar sua formação em um dos maiores complexos de educação profissional da América Latina, o SENAI - garantindo a você o reconhecimento da indústria e do mercado nacional. Além de tudo isso, ao escolher se formar conosco, você tem acesso a: Professores altamente qualificados e experientes no mercado; Rede de institutos de tecnologia do SENAI e empresas parceiras; Plataformas e ferramentas de ponta para o ensino online; Alta taxa de empregabilidade no mercado de trabalho; Ambientes colaborativos para transformar ideias em grandes negócios; Cursos com nível de excelência no MEC. Viu só como é possível fazer um curso EaD de qualidade e com investimentos que cabem no bolso? E se você tem dúvidas sobre as modalidades EaD e semipresencial, veja aqui como escolher entre elas.

Curso EaD: saiba o que significa e conheça os benefícios
Cursos Técnicos

Curso EaD: saiba o que significa e conheça os benefícios

2 meses atrás • 3 min de leitura

A modalidade de cursos EaD tem ganhado cada vez mais popularidade, principalmente após o início da pandemia, permitindo que os estudantes possam acompanhar as aulas sem sair de casa. Maior liberdade e comodidade para estudar são os principais diferenciais apontados quando falamos dessa modalidade de ensino, mas você sabe, de fato, o que significa curso EaD? Veja o post completo e entenda o que é um curso EaD, quais são os seus principais benefícios e descubra se ele é a escolha ideal para você. Vamos lá?  O que significa curso EaD? EaD é a sigla para ensino a distância. Nessa modalidade de ensino, os professores e alunos podem participar das aulas de onde estiverem, pois a comunicação acontece por meio de salas virtuais. Assistidas e ministradas remotamente, as aulas podem acontecer em tempo real(síncronas) ou podem ser gravadas(assíncronas). Benefícios do EaD para os alunos Comodidade e flexibilidade O conforto é extremamente importante quando estamos desempenhando qualquer atividade, principalmente ao aprender algo novo. No curso EaD os alunos têm a comodidade de estudar de casa ou do local que preferirem. Além disso, as salas de aula no ensino presencial podem ser bastante barulhentas dependendo da quantidade de alunos na turma. Isso atrapalha quem precisa do silêncio para concentrar-se no processo de aprendizado. Porém, no ensino a distância esse incômodo não acontece. Facilidade de acesso Além da comodidade de poder participar das aulas do lugar de onde estiver, o aluno tem a liberdade de utilizar diferentes dispositivos para isso, podendo ser um computador, tablet ou até mesmo um smartphone.  Economia de tempo e dinheiro Os cursos EaD, geralmente, possuem um custo menor em relação aos presenciais já que os custos para a manutenção de um espaço físico é menor ou inexistente. Outra vantagem é que podendo assistir as aulas de casa, os estudantes não perdem tempo e nem gastam dinheiro com a locomoção até uma instituição de ensino. Isso é ideal tanto para quem mora nos grandes centros e enfrenta o trânsito como para quem está em localidades distantes. Inovação nas metodologias de ensino Não podemos deixar de citar a inovação possibilitada pelo EaD. Por se tratar de uma estratégia educacional totalmente apoiada  na tecnologia, o ensino a distância é um formato muito mais inovador do que o tradicional. Aulas atrativas e interativas utilizando jogos, vídeos e demais recursos audiovisuais vem sendo a aposta das instituições de ensino para tornar a experiência de aprendizagem ainda mais rica e completa. Por que investir em um curso EaD? Se você está buscando mudar de área ou alavancar a sua carreira, escolher um curso EaD é a melhor maneira de conciliar os estudos com a sua rotina de trabalho.  Outra grande vantagem é que o diploma de um curso EaD possui a mesma validade que o certificado emitido na conclusão de um curso presencial, desde que seja emitido por uma instituição credenciada pelo MEC(Ministério da Educação). Pois, todos os cursos de educação formal (cursos técnicos, graduação, pós-graduação, etc.) são regulamentados pelo órgão para que seu diploma tenha validade. E os critérios utilizados pelo MEC são os mesmos e segue o mesmo rigor utilizado na avaliação dos cursos presenciais e a distância. Quais são os tipos de curso EaD existentes? Na modalidade EaD, assim como no ensino presencial, você encontra cursos técnicos, curta duração, graduação, pós-graduação e extensão profissional.  Quer saber como funciona o ingresso em um curso EaD e como são feitas as provas? Você irá encontrar essas e muitas outras informações neste artigo.  Está pensando em fazer um curso EaD? Conheça todas as opções de cursos disponíveis no SENAI/SC e coloque o seu futuro em prática. 

Cursos EAD reconhecidos pelo MEC: veja a lista para 2021
Cursos Técnicos

Cursos EAD reconhecidos pelo MEC: veja a lista para 2021

2 meses atrás • 5 min de leitura

Na hora de escolher seu curso à distância, é preciso saber se a instituição pretendida possui boa reputação, atende aos seus requisitos de qualidade e, principalmente, se ela possui cursos EAD reconhecidos pelo MEC.  A educação à distância já é uma realidade no Brasil, seja para cursos técnicos ou até graduação. Aliás, segundo pesquisa do Inep, o número de novos alunos em cursos superiores na modalidade à distância, de 2009 a 2019, foi de 330 mil estudantes para mais de 1 milhão e meio -  um aumento de 378,9%¹.  Considerando este cenário, você já deve imaginar o boom de universidades e escolas ofertando o EAD, certo? Mas fique atento: uma instituição que não possui reconhecimento do MEC pode te acarretar diversos problemas no futuro profissional, principalmente com relação à validade do seu diploma. Para ajudar você a encontrar um curso válido, separamos aqui uma lista com técnicos e superiores que possuem excelência reconhecida pelo MEC. Confira! Como saber se um curso EAD é reconhecido pelo MEC? Para saber se seu curso EAD é reconhecido pelo MEC, acesse o site e-Mec e clique em “Consulta Avançada”, conforme imagem abaixo. Depois, é só seguir os passos: Em “Buscar por”, selecione “Curso de graduação” ou “Curso de especialização”; Em seguida, preencha com o nome, sigla, ou código da instituição; Em “Modalidade”, selecione “A distância”; Se desejar, escolha o grau do curso; Preencha o código de verificação e valide-o clicando em “Pesquisar”. Os resultados da pesquisa aparecerão logo abaixo e, neles, você pode conferir o índice de cada curso, suas vagas anuais e data de início.  Se você quer saber se um curso é reconhecido pelo MEC, independente de ser EAD ou presencial, siga o mesmo procedimento e deixe o campo “Modalidade” sem seleção.  22 cursos EAD reconhecidos pelo MEC Existem diversos cursos à distância que possuem reconhecimento do Ministério da Educação. Nossa intenção aqui não é esgotá-los, até porque cada instituição abre e fecha novas turmas a cada semestre. Contudo, com essa lista em mãos, você poderá ter a certeza de que se matriculará em um curso de excelência reconhecida nacionalmente, com diploma válido e advindo de uma instituição de renome.  Então, aproveite a flexibilidade que a modalidade à distância oferece e descubra qual o melhor curso para você! Cursos EAD de tecnólogo reconhecidos pelo MEC Antes de escolher um curso superior EAD, é preciso lembrar que existem 3 tipos de graduação, a licenciatura, o tecnólogo e o bacharelado. Para o curso superior em tecnologia, as vantagens são inúmeras, como foco na prática de mercado e menor tempo de duração. Veja 3 cursos de tecnólogo à distância que vão alavancar sua carreira em 2021: 1. Análise e Desenvolvimento de Sistemas Área: TI - Software Duração: 5 semestres A graduação neste curso permite que o tecnólogo explore a tecnologia da informação e comunicação com muito mais qualidade, raciocínio lógico e autonomia intelectual.  Você aprenderá temas como: Lógica de Programação  Segurança da Informação Banco de Dados Engenharia de Software Arquitetura e Design de Software Computação em Nuvem Desenvolvimento de Site Big Data & Analytics 2. Automação Industrial Área: Automação e Mecatrônica Duração: 6 semestres Nesse curso, você se prepara para atuar a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas nas indústrias. Desenvolve atividades de planejamento, instalação e supervisão de sistemas de integração e automação, utilizando diversas tecnologias, como controladores lógicos, sensores, transdutores, redes industriais, controles de temperatura, pressão, vazão, atuadores eletropneumáticos, sistemas supervisórios e muito mais. 3. Gestão da Produção Industrial Área: Gestão Duração: 6 semestres Este curso visa capacitar profissionais em nível tecnológico para a gestão da produção e serviços do segmento industrial, com ênfase no planejamento, organização, gerenciamento, controle e avaliação dos processos organizacionais. Cursos técnicos EAD reconhecidos pelo MEC O reconhecimento do Ministério da Educação para os cursos técnicos também é essencial para garantir a qualidade e solidez do curso, além de garantir a validade do diploma, assim como acontece na graduação. Veja a seguir a lista de cursos técnicos EAD ou semipresenciais: 4. Edificações 5. Automação Industrial 6. Modelagem do Vestuário 7. Administração 8. Comércio Exterior 9. Qualidade 10. Logística 11. Segurança do Trabalho 12. Desenvolvimento de Sistemas 13. Mecânica 14. Mecatrônica 15. Refrigeração e Climatização 16. Cibersistemas para Automação 17. Internet das Coisas – IoT 18. Plástico 19. Química 20. Têxtil 21. Eletrônica 22. Eletromecânica Independente da área, lembre-se de considerar e analisar a grade curricular do curso técnico EAD ou semipresencial escolhido. Cursos EAD e gratuitos reconhecidos pelo MEC O SENAI, instituição credenciada e reconhecida pelo MEC, possui cursos gratuitos EAD que, periodicamente, são disponibilizados para a comunidade. Para saber se existem turmas disponíveis, clique aqui. Onde encontrar cursos EAD reconhecidos pelo MEC O SENAI-SC e o SESI-SC possuem cursos EAD ou semipresenciais em todo o estado, e aqui você pode confiar: além do credenciamento pelo Ministério da Educação, nossa excelência também é reconhecida, tanto para cursos técnicos quanto para cursos de graduação.  Somos o maior complexo de educação profissional da América Latina, e, além disso, também possuímos faculdades que exploram metodologias ativas e oferecem uma educação de alto nível.    O que o MEC diz sobre a modalidade EAD O Ministério da Educação autorizou o ensino a distância e instituiu políticas de garantia de qualidade para a modalidade através do Decreto 5.622, de 19 de Dezembro de 2005. Neste contexto, é importante mencionar que existe uma diferença entre a instituição obter a autorização para oferecer cursos EAD ter cursos EAD reconhecidos pelo MEC. O que acontece é que, após enviados os documentos e finalizado o credenciamento da instituição para o EAD, ela já fica habilitada a criar cursos superiores nesta modalidade, sem a necessidade de autorização do MEC - e submete-se apenas aos processos de reconhecimento. Mas nem todas as graduações se enquadram nessa situação. Assim, o Ministério da Educação ressalta que, "conforme o § 2o do Art.28 do Decreto 5773 de 09 de maio de 2006, a criação de cursos de graduação em direito, medicina, odontologia e psicologia, inclusive em universidades e centros universitários, deverá ser submetida, respectivamente, à manifestação do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil ou do Conselho Nacional de Saúde." Avaliação do MEC para cursos EAD Para que uma instituição de ensino seja credenciada e possa oferecer cursos válidos a distância, existem alguns referenciais de qualidade definidos pelo Ministério da Educação que norteiam a avaliação. São eles: Concepção de educação e currículo no processo de ensino e aprendizagem; Sistemas de comunicação; Material didático; Avaliação; Equipe multidisciplinar; Infra-estrutura de apoio; Gestão acadêmico-administrativa; Sustentabilidade financeira. É importante frisar que, apesar disso, não existe um modelo único de EAD e cada sistema possui sua própria complexidade. E então, conseguiu encontrar a sua escolha entre os cursos EAD reconhecidos pelo MEC? Para fazer com que todos os seus anos de dedicação sejam admitidos, e, mais que isso, abram portas profissionais significativas a você, faça sua matrícula em uma instituição de ensino como o SENAI - o complexo de educação que possui cursos EAD com a mesma qualidade do presencial. 

O que é curso EaD e como funciona?
Cursos Técnicos

O que é curso EaD e como funciona?

3 meses atrás • 4 min de leitura

É um fato que os cursos Ensino a Distância (EaD), no Brasil, já vinham ganhando bastante popularidade nos últimos anos. De 2009 a 2019, a modalidade teve um aumento de 378,9% no número de novas matrículas. Isso ao mesmo tempo em que as matrículas no ensino presencial subiram apenas 17,8%.  Já em 2020, o aumento da procura por cursos EaD foi ainda mais significativo devido à pandemia da COVID-19. Dividindo opiniões e preferências, a modalidade chegou como uma medida temporária para alguns e tornou-se definitiva para outros. Porém, uma coisa é certa: ela traz diversos benefícios para quem busca capacitação, mas precisa de comodidade e flexibilidade para concluir os estudos.  Mas você sabe, na prática, o que é um curso EaD e como ele funciona? Para ajudar você a entender melhor sobre essa modalidade e fazer a escolha certa para o seu futuro. Reunimos, neste post, as principais dúvidas sobre o curso EaD, benefícios, diferenciais e muito mais. Vamos lá?  O que significa EaD? EaD é a sigla para o termo Ensino a Distância. Ou seja, os alunos assistem às aulas, realizam provas e demais atividades de forma remota, utilizando ambientes virtuais para receber as informações e interagir com professores e os demais alunos. Como funciona o EaD? Os conteúdos ministrados pelos professores são os mesmos ensinados no ambiente físico. No entanto, no EaD, as aulas acontecem em um ambiente virtual de aprendizagem, também chamado de AVA com o apoio de outras ferramentas virtuais que variam de acordo com a instituição de ensino que oferece o curso. Além dessas ferramentas e do ambiente em que as aulas acontecem, também existem canais exclusivos para a troca de mensagens. Assim, os alunos podem tirar dúvidas e discutir o conteúdo estudado, além de tirar dúvidas com os professores. Ou seja, toda a interação que ocorre nas salas de aula tradicionais também acontece na plataforma virtual. Tipos de EaD Existem duas modalidades no ensino a distância: síncrono e assíncrono. Entenda a diferença: EaD Síncrono Nesta modalidade, professores e alunos participam das aulas ao mesmo tempo no ambiente virtual. Com todos conectados em tempo real, as aulas são semelhantes ao ensino presencial, podendo haver interação e perguntas da parte dos alunos ou não.  EaD Assíncrono Já no ensino a distância assíncrono a grande diferença é que as aulas são gravadas e os alunos podem assisti-las no horário em que lhes for mais conveniente. Assim, essa modalidade proporciona uma flexibilidade maior tanto para os alunos como para professores.   Qual é a forma de ingresso no EaD? O processo seletivo para os cursos EaD é bastante parecido com o dos cursos presenciais. Os candidatos realizam o vestibular presencialmente da forma tradicional ou agendando a data e o horário da prova. A prova pode incluir questões objetivas e discursivas, além de uma redação. Além disso, nos últimos anos, tem aumentado o número de instituições brasileiras que utilizam exclusivamente as notas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) como forma de ingresso ou como complemento da nota do vestibular. Existem provas presenciais no EaD? Mesmo que o curso seja 100% EaD, não quer dizer que não tenham provas presenciais em algumas situações. Dessa forma, os alunos precisam ir até o local estipulado pela faculdade para realizar algumas provas. Por isso, ao escolher um curso a distância, é importante verificar se a instituição possui um polo de apoio presencial e onde ele está localizado.  Benefícios do EaD A grande vantagem é poder estudar de onde você estiver, sem gastar tempo nem dinheiro com deslocamento. Além disso, para quem já trabalha, fica mais fácil conciliar os estudos com a rotina. O valor é outro grande motivo pelo qual a modalidade é escolhida por muitos estudantes. Nas universidades privadas, os cursos EaD costumam ser mais baratos do que os presenciais. A utilização do ambiente virtual também possibilita uma diversificação maior das metodologias de ensino utilizadas, assim como uma grande variedade de conteúdos digitais de apoio. O que eu devo saber antes de fazer um curso EaD? Antes de optar por um curso, verifique se ele é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Essa informação pode ser encontrada diretamente no site do órgão. Além disso, também é importante consultar a nota que o curso escolhido possui. A escala de notas do MEC varia de 1 a 5. As médias abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias. Outra dica é buscar nas redes sociais pessoas que fazem ou já fizeram o curso escolhido e perguntar suas percepções sobre as aulas e a metodologia aplicada. Dessa forma, você já pode ter uma ideia de como o curso funciona e se ele realmente irá atender as suas expectativas.  Existe diferença entre o diploma EaD e presencial? Não. A lei brasileira diz que não há diferenças entre os certificados do ensino superior obtidos via EaD e presencial. Ou seja, ao concluir sua graduação ou pós-graduação na modalidade a distância, o diploma recebido pelo aluno é igual ao que é recebido nos cursos presenciais. Ambos são reconhecidos pelo MEC e possuem a mesma validade em todo o território nacional. Onde fazer um curso EaD? Você sabia que o SENAI foi apontado pela ONU como uma das principais instituições educacionais do hemisfério Sul? Isso se reflete nas altas taxas de empregabilidade para formandos e formados em nossos cursos 100% online, presenciais  e semipresenciais. No caso dos formados, por exemplo, o índice de empregabilidade é de 98%! Seja para mudar de carreira ou aperfeiçoar seu currículo, se chegou a hora de colocar o seu futuro em prática, não tenha dúvidas. O SENAI/SC oferece diversos cursos na modalidade EaD com o diferencial de que o seu diploma é reconhecido amplamente pela indústria. E o melhor: você tem total flexibilidade para estudar onde e quando quiser⁣⁣⁣⁣⁣⁣. Acesse nosso site e conheça todos os cursos disponíveis.

Conheça os 7 cursos técnicos que mais empregam
Cursos Técnicos

Conheça os 7 cursos técnicos que mais empregam

3 meses atrás • 4 min de leitura

Como escolher os cursos técnicos que mais empregam e que expectativas ou tendências existem para essas profissões? Você sabia que até 2023, o Brasil terá de qualificar 10,5 milhões de trabalhadores? O dado é do Mapa do Trabalho Industrial e mostra que, neste cenário, o mercado demandará ainda mais profissionais com formação técnica. A notícia é uma ótima oportunidade para você que quer retomar ou iniciar a carreira em 2021, mas ainda não sabe qual curso técnico escolher. Assim, para ajudar você a decidir o seu futuro sem medo, reunimos aqui uma lista com os cursos e áreas mais demandados e com alto potencial de empregabilidade. Confira! Cursos técnicos mais procurados pelo mercado de trabalho De acordo com uma pesquisa realizada pelo Mapa do Trabalho Industrial, as áreas que vão precisar de mais técnicos no Brasil e em Santa Catarina são:  Metalmecânica; Informática;  Construção; Logística; Energia e telecomunicações; E eletroeletrônica; Além disso, destacam-se os técnicos com qualificação transversal, ou seja, que possuem uma formação integrada e que possibilitam o trabalho em qualquer segmento, como técnicos em eletrotécnica, controle da produção ou administração. Para que você entenda na prática, separamos uma lista com os cursos técnicos que mais empregam e com maiores salários. Veja a seguir: 1. Técnico em Fabricação Mecânica Carga horária aproximada: 1280 horasSalário médio: R$4.598,67Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. Conforme a grade curricular do curso no SENAI, o principal objetivo desta formação é capacitar os profissionais para o planejamento de sistemas de fabricação mecânica, operacionalização e coordenação de seus processos, considerando custos operacionais e especificações do projeto.  Ademais, é importante saber que a fabricação mecânica abrange um mercado com alto potencial e demanda por profissionais e, ao formar-se neste curso, você executará atividades como reparo de moldes para injeção de termoplásticos e até de conjuntos mecânicos (usinagem). [MELHORES CURSOS TÉCNICOS DE FABRICAÇÃO MECÂNICA] 2. Técnico em Desenvolvimento de Sistemas Carga horária aproximada: 1000 horasSalário médio: R$4.049,03Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. Atualmente, o setor de TI é um dos que mais demandam mão de obra qualificada. Assim, com esta formação, você poderá desenvolver e programar sistemas computacionais, de forma a atender normas de qualidade, usabilidade, integridade e segurança da informação.  Aliás, no SENAI, você pode fazer o curso de Desenvolvimento de Sistemas a nível técnico ou tecnólogo (graduação). Para saber qual é o mais adequado para a sua carreira, confira nossas dicas nesta matéria.  [MELHOR CURSO TÉCNICO EAD EM DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS] 3. Técnico em Edificações Carga horária aproximada: 1200 horasSalário médio: R$3.778,13Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. Se você deseja seguir carreira no setor de construção civil, este é o curso certo. Afinal, com ele, você aprende a desenvolver orçamentos, calculá-los, a fazer a manutenção de obras e a dominar os projetos de edificações. Dessa forma, com todo esse leque de habilidades ao final da formação, você também será capaz de coordenar e acompanhar as equipes durante a execução dos projetos. Se interessou? Conheça alguns cursos técnicos em edificações no link abaixo: [MELHORES CURSOS TÉCNICOS EM EDIFICAÇÕES] 4. Técnico em Logística Carga horária aproximada: 960 horasSalário médio: R$2.369,00Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. Empresas que produzem ou prestam serviços em grande quantidade precisam de um profissional para planejar e organizar suas questões logísticas. Por isso, ao formar-se como técnico em logística, um mundo de oportunidades se abre em diversos setores, sejam eles industriais ou não. Com este curso, você será capaz de atuar em operações logísticas, aprendendo tudo sobre procedimentos de transportes, armazenamento e distribuição nas cadeias de bens e serviços.  [MELHOR CURSO TÉCNICO EAD EM LOGÍSTICA] 5. Técnico em Telecomunicações Carga horária aproximada: 1200 horasSalário médio: R$3.177,30Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. Entre os cursos técnicos que mais empregam, está ainda o de telecomunicações, que possibilita sua atuação nas áreas de planejamento, instalação e manutenção de sistemas de telefonia, comunicação de dados, serviços de celulares e TV digital. [MELHORES CURSOS TÉCNICOS EM TELECOMUNICAÇÕES] 6. Técnico em Eletrotécnica Carga horária aproximada: 1280 horasSalário médio: R$4.909,06Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. O curso técnico em eletrotécnica capacita os profissionais para que se tornem aptos a projetar, instalar, manter e operar sistemas elétricos e equipamentos seguindo normas técnicas. Dessa forma, o trabalho poderá ser realizado tanto em construções civis, quanto na indústria, ou em empresas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de telecomunicações.  [MELHORES CURSOS TÉCNICOS EM ELETROTÉCNICA] 7. Técnico em Informática para Internet Carga horária aproximada: 1000 horasSalário médio inicial: R$1.665,00Requisitos e idade mínima: cursar o 2º ano do Ensino Médio ou o ter concluído; 14 anos. O curso técnico em Informática para Internet capacita o profissional a desenvolver softwares, sistemas e aplicativos para internet. Por isso, no curso, você estudará diferentes linguagens de programação, aprenderá metodologias modernas na área de TI e poderá atuar em quase todos os setores da economia. [MELHORES CURSOS TÉCNICOS EM INFORMÁTICA] Onde fazer um curso técnico para conseguir emprego Na hora de definir a sua instituição de ensino e escolher entre os cursos técnicos que mais empregam, prefira aprender na prática e com quem sabe: faça SENAI. Afinal, somos o maior complexo privado de educação profissional da América Latina, possuímos altas taxas de empregabilidade para formandos e formados e ainda contamos com cursos presenciais, semipresenciais e 100% online. Aqui, 7 em cada 10 formados nos Cursos Técnicos estão empregados¹, com um diploma reconhecido amplamente pela indústria, e podendo trabalhar em qualquer setor da economia. De fato, segundo a Pesquisa de Acompanhamento de Egressos do SENAI, o índice de alunos empregados entre 2017-2019 foi de 86,4% para a área de Tecnologia da Informação, 72,9% para a área de Logística, 71,4% para o setor de Segurança do Trabalho, 70,5% para a área de Refrigeração e Climatização, e 67,9% para Gestão. Inegavelmente, fazer um curso técnico no SENAI é a opção perfeita para garantir sua vaga no mercado de trabalho, não acha? Então, que tal escolher um dos cursos técnicos da lista e mudar a sua história? Acesse nosso site e veja as melhores opções para você!

Curso técnico ou tecnólogo: qual devo escolher?
Cursos Técnicos

Curso técnico ou tecnólogo: qual devo escolher?

3 meses atrás • 3 min de leitura

Chegou a hora de definir o seu futuro e você está indeciso sobre as modalidades de curso? Se você está passando por esse momento, chegou ao lugar certo. Ter todas as informações, antes de fazer a sua escolha entre um curso técnico ou tecnólogo, é fundamental para que você atinja suas expectativas com a formação.  Embora as nomenclaturas sejam semelhantes e muitas pessoas confundam os dois, existem várias diferenças entre os cursos técnicos e tecnólogos. Por isso, reunimos aqui todas as características sobre cada modalidade, seus benefícios e diferenças. Confira! Tecnólogo X curso técnico: qual é a diferença? A principal diferença, no final das contas, é a preparação que cada curso oferece para o mercado. Ambos preparam o aluno para uma profissão, mas enquanto os cursos técnicos formam profissionais mais voltados para o trabalho operacional, a habilitação em tecnólogo prepara também para que os egressos possam atuar em cargos de gerência. Porém, as diferenças não estão limitadas apenas a isso. Veja abaixo todas as particularidades de cada curso.  Curso técnico: características e diferenciais Como funciona o curso técnico? Os cursos técnicos são classificados como cursos de nível médio e são encontrados nas instituições do Sistema S (como o SENAI, por exemplo), institutos federais de educação e também nas escolas técnicas. Geralmente, os cursos dessa modalidade disponíveis em uma cidade, são criados para atender às necessidades do mercado de trabalho da região, visando preencher as vagas que precisam de mão de obra qualificada. Requisitos para cursar A escolaridade mínima para cursar irá depender do curso e da instituição escolhida. Mas existem cursos técnicos voltados para quem já é formado no ensino médio, para quem está cursando e também para alunos que possuem somente o ensino fundamental. Duração do curso técnico Os cursos técnicos podem ter de seis meses até três anos de duração. O tempo varia de acordo com a formação escolhida. Tipos de cursos técnicos Integrado: com duração média de quatro anos, prepara o estudante do ensino médio para uma profissão. Assim, ao sair da escola, ele possui um certificado de qualificação profissional, além do diploma de conclusão do ensino médio.Concomitante: com duração média de dois anos, pode ser cursado por quem já concluiu a primeira série do ensino médio. Assim, o aluno possui duas formações, onde conclui as disciplinas normais do ensino médio em uma e na outra as disciplinas do curso técnico. Subsequente: a duração varia de acordo com cada formação. Voltado para quem já é formado no ensino médio e procura uma formação específica para ingressar no mercado de trabalho ou mudar sua área de atuação. Formação Inicial e Continuada (FIC) ou Qualificação Profissional: classificado como um curso de curta duração, essa categoria é voltada para estudantes de ensino médio, trabalhadores e beneficiários de programas federais de transferência de renda (como o Bolsa Família). Curso tecnólogo: características e diferenciais Como funciona um curso tecnólogo? É sempre importante lembrar que o tecnólogo, embora possa ter menor duração que os demais, é um curso de nível superior. Portanto, você irá encontrá-lo somente em instituições de ensino superior, ou seja, em faculdades públicas ou privadas. Atualmente, de acordo com as informações publicadas no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, divulgado pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura), existem mais de 100 opções de cursos tecnólogos no Brasil. Por se tratar de uma formação relativamente nova no país, é mais comum encontrar os cursos de tecnólogo nas instituições privadas. Requisitos para cursar  Outro grande diferencial que deve ser observado ao fazer a escolha entre curso técnico ou tecnólogo, é o nível de escolaridade mínimo exigido para ingressar em cada modalidade. Para cursar o tecnólogo é necessário, obrigatoriamente, ter concluído o ensino médio. Além disso, também é necessário passar por um processo seletivo, como o vestibular ou SiSU (Sistema de Seleção Unificada). Duração curso tecnólogo A maioria dos cursos tecnológicos podem ser concluídos entre dois e três anos. Bastante voltados para a prática da profissão, os cursos tecnólogos possuem algumas matérias teóricas e muitas aulas práticas. Dependendo do curso escolhido e da instituição, os alunos também precisam fazer um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e/ou um estágio para obter o diploma de conclusão. É melhor fazer um curso técnico ou um tecnólogo? A escolha vai depender dos seus objetivos profissionais. Ou seja, é preciso avaliar qual deles irá lhe qualificar para as oportunidades que você deseja no momento, porém não deixe de pensar a médio e longo prazo. Independentemente da sua escolha, se você deseja crescer profissionalmente, o SENAI/SC pode lhe ajudar a colocar seu futuro em prática! Conheça nossos cursos técnicos e também os tecnólogos da Faculdade SENAI.

EaD ou semipresencial: saiba como escolher uma modalidade
Graduação

EaD ou semipresencial: saiba como escolher uma modalidade

4 meses atrás • 3 min de leitura

No momento de escolhermos um curso, um dos principais fatores a ser levado em consideração é a sua modalidade. Ela pode ser presencial, EaD ou semipresencial.    No entanto, muitas vezes, o EaD (Ensino à Distância) também é chamado de semipresencial. É importante sabermos que isso é um equívoco, pois tratam-se de duas modalidades diferentes.    Neste blog post, você irá entender como funciona cada uma das modalidades, conferir as semelhanças, diferenças e saber o que levar em consideração ao optar por uma delas.  Seja um curso de graduação, técnico ou de curta duração, entender as diferenças entre as modalidades semipresencial e EaD vai lhe ajudar a escolher qual desses formatos é o ideal para a sua rotina. Vamos lá? Ensino à Distância (EaD) A principal característica dessa modalidade é que todo o processo de aprendizagem ocorre em um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Os conteúdos são enviados aos alunos por meio de videoaulas gravadas anteriormente ou em transmissões ao vivo.  Nessa sala virtual, o estudante pode encontrar diferentes tipos de materiais e informações relacionadas às aulas como matérias a estudar, artigos, exercícios e até jogos, além de realizar suas atividades avaliativas.  De modo geral, os encontros presenciais são raros e a frequência em que ocorrem depende das regras estabelecidas pela instituição de ensino. Mas, de modo geral, eles costumam ser realizados mensalmente, ou apenas uma vez no semestre.  Entre os principais benefícios do EaD estão a economia, tanto financeira como em tempo, além de eliminar a necessidade de deslocamento até a instituição de ensino. Uma facilidade extra é poder estudar de onde estiver e a hora que escolher. Por outro lado, é preciso ter muita disciplina e organização para aproveitar essa flexibilidade. Caso contrário, você pode acabar deixando os estudos de lado enquanto é absorvido por outras atividades do dia a dia. Curso semipresencial Também conhecido pelos nomes de ensino híbrido ou blended learning, o curso semipresencial combina algumas características do ensino presencial com outras do EaD, funcionando como uma espécie de misto entre eles. Ou seja, você terá aulas presenciais no formato tradicional e também aulas virtuais, ao vivo ou gravadas, assim como no EaD.  Presencialmente, na instituição ou em seus pólos de apoio, as aulas são aplicadas no mesmo formato em que ocorre nos cursos presenciais. Existe um horário fixo e turmas pré-definidas. As provas e apresentação de trabalhos são feitas presencialmente e, se desejar, o aluno também pode comparecer para tirar dúvidas com professores ou monitores.  No caso dos cursos técnicos do SENAI/SC, por exemplo, as aulas são mais flexíveis em relação aos cursos 100% presenciais, possuem conteúdos bastante práticos e têm como foco principal desenvolver as competências profissionais.  A metodologia costuma mesclar aulas nas salas virtuais com atividades práticas realizadas nos laboratórios da instituição. EaD ou semipresencial: principais diferenças entre os cursos Carga horária  Esse é um requisito determinante para a definição da modalidade é a carga horária. Se 20% dela for destinada às aulas a distância, o curso já é considerado semipresencial. Além disso, a carga horária de cada modalidade é definida pela instituição de ensino e depende de alguns fatores, como as necessidades específicas dos cursos e das exigências do MEC. Interação A interação entre alunos e professores na modalidade semipresencial costuma ser um pouco maior, já que os cursos contam com aulas ao vivo e encontros presenciais que possibilitam uma maior convivência. Enquanto no EaD essa interação é menor, pois os compromissos presenciais são mais raros.  Valor  O valor das mensalidades é um grande diferencial quando comparamos um curso EaD ou semipresencial com os cursos presenciais. Geralmente, os custos costumam ser mais baixos, já que os recursos necessários para as aulas virtuais são mais baratos. EaD ou semipresencial: para quem cada curso é indicado? Podemos considerar dois fatores como os principais determinantes para responder essa pergunta: suas preferências e a sua disponibilidade de tempo. Os cursos EaD são bastante indicados para pessoas que não conseguem comparecer todos os dias na instituição de ensino ou em um polo de educação a distância, seja por conta de falta de tempo ou pela distância.  Por outro lado, é importante ter bastante disciplina e seguir um planejamento para cumprir o cronograma de estudos, reservando tempo e um local adequado para os estudos em sua rotina. Cursos EaD ou semipresencial no novo normal Os cursos semipresenciais e EaD já estavam se tornando cada vez mais populares por conta da falta de tempo e da correria nos grandes centros urbanos, mas foram ainda mais buscados diante das medidas de isolamento social no combate à pandemia do Covid-19.  Isso fez com que as instituições aumentassem a ofertas de cursos nessas modalidades, trazendo mais possibilidades para quem busca uma nova formação. Que tal aproveitar esse tempo extra em casa para fazer uma qualificação e complementar o seu currículo? Conheça os cursos SESI SENAI e esteja preparado para novas oportunidades em sua carreira.

Novo Ensino Médio: entenda a reforma e como ela funciona na Escola S
Ensino Médio

Novo Ensino Médio: entenda a reforma e como ela funciona na Escola S

5 meses atrás • 4 min de leitura

O novo Ensino Médio vem para atender as exigências de um mundo cada vez mais dinâmico e complexo, onde profissões novas surgem a todo momento. Em essência, a reforma visa diminuir os índices de evasão e as baixas taxas de aprendizado dos estudantes. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), 41% dos jovens abandonam a escola antes de se formar, e apenas 6 em cada 10 brasileiros de até 19 anos concluem o Ensino Médio na faixa etária esperada.  Tendo em vista esse cenário, a implementação de um novo Ensino Médio busca transpassar esses desafios e conectar-se aos anseios da juventude e ao mercado de trabalho. Para entender mais sobre como essa nova dinâmica funcionará, acompanhe a matéria a seguir. O que é o novo Ensino Médio O novo Ensino Médio é uma reforma na estrutura de ensino brasileira aprovada pela Lei nº 13.415/2017. Em síntese, ela define a flexibilização da grade curricular e abre possibilidades para diferentes escolhas dos estudantes em sua vida acadêmica. Seu principal objetivo foi facilitar a adequação da educação básica brasileira às necessidades da atualidade, que pede competências e habilidades sociais, pessoais e tecnológicas para além da escola tradicional e padronizada. O ajustamento das escolas deve ser feito até 2022 - mas instituições como o SESI SENAI, ao utilizar metodologias que colocam os alunos no centro do processo de aprendizagem, já colocam o piloto da nova estrutura em prática, em algumas escolas de Santa Catarina, desde 2019. O que muda com o novo Ensino Médio A principal mudança do novo Ensino Médio proposto pelo Ministério da Educação aconteceu na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o documento que direciona os aprendizados fundamentais da educação básica. Com a reformulação, o governo pretendeu flexibilizar o currículo, organizando o Ensino Médio em 4 áreas do conhecimento:  Linguagens e suas Tecnologias Matemática e suas Tecnologias Ciências da Natureza e suas Tecnologias E Ciências Humanas e Sociais Aplicadas Nessa estrutura, português, matemática e inglês são disciplinas obrigatórias nos três anos, e o restante é distribuído de forma flexível (mas também obrigatórias), de maneira a utilizar novos formatos de aula e conectar conhecimentos e professores de diferentes áreas. É importante ressaltar que a BNCC estimula as escolas a elaborarem seus currículos de forma a integrar os componentes de uma mesma área, como já acontece no ENEM, por exemplo. Além disso, o Eixo V, Itinerário de Formação Técnica e Profissional, ganha a mesma relevância que as demais áreas. Entenda mais a seguir. Itinerários formativos A flexibilização da grade curricular demonstrada acima tem a intenção de proporcionar ao estudante mais escolhas em sua vida escolar. A partir do novo Ensino Médio, é o aluno quem decide em qual área do conhecimento deseja se aprofundar por meio dos itinerários formativos, firmando seu protagonismo estudantil. A organização dos itinerários pode ser por área do conhecimento ou formação técnica e profissional, e ainda há a opção dos estudantes cursarem um ou mais itinerários formativos de forma concomitante ou sequencial. Na Rede SESI SENAI, agora Escola S, os alunos têm autonomia para escolher as áreas em que tenham mais afinidade e definir seus planos de estudo pessoais. Um exemplo de itinerário por aqui é o STEAM, que se aprofunda em temas e áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática. Ensino Técnico: formação profissional no Ensino Médio regular O novo Ensino Médio vem com uma proposta mais voltada ao mercado de trabalho, onde a formação técnica e profissional passa a fazer parte do Ensino Médio regular. Dessa forma, mesmo os estudantes que não escolhem cursar uma escola técnica no início da etapa podem compor a carga horária destinada aos itinerários, com cursos técnicos ou cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC). Nesse cenário, existem algumas possibilidades e, aqui na Escola S, trabalhamos com as seguintes: 1. Ensino Médio Integrado, articulando os conhecimentos da formação geral básica com a formação técnica e profissional do SENAI; 2. Ou formação geral básica na Escola S e formação técnica e profissional concomitante em outra instituição parceira. Em nossas redes, é o aluno quem constrói o seu plano pessoal de estudos, junto à orientação de nossos docentes, e, com isso, traça o tipo de formação que deseja, conforme seus interesses. Esse modelo rompe com a metodologia conteudista e faz os estudantes aprenderem a aprender, em vez de simplesmente memorizar. Por meio de reflexões, debate, projetos e oficinas práticas, eles desenvolvem habilidades e competências para a vida e para o mundo do trabalho.  Carga Horária Outra mudança significativa trazida pelo novo Ensino Médio é a carga horária das escolas. Com a reforma, as escolas passam de 2.400 horas para pelo menos 3.000 horas totais, onde 1.800 horas são destinadas à formação geral básica, com os conhecimentos previstos na BNCC. O restante da jornada é destinado para os itinerários formativos.  O novo Ensino Médio na rede SESI SENAI, agora Escola S Na Escola S, o novo Ensino Médio já está estruturado e, além dos itinerários formativos e expertise do SENAI em cursos técnicos, conta também com o apoio de uma plataforma de ensino híbrido, o Geekie One.  Além de trazer materiais didáticos que permitem a flexibilização do currículo e uma proposta mais interdisciplinar, o Geekie One trabalha com metodologias ativas, dinamismo e uma linguagem que potencializa o desenvolvimento integral necessário para o atual mundo do trabalho. Combinando a tecnologia às práticas pedagógicas, a plataforma proporciona um aprendizado e planejamento mais leve, prático e organizado.  Ficou curioso(a) para conhecer o Ensino Médio da Escola S? Clique aqui e acesse nosso site!